Funil de Marketing – Não deixe seus clientes escaparem

Funil de Marketing

Você provavelmente já ouviu falar em funil de marketing. A expressão preferida de 11 em 10 profissionais da área é repetida à exaustão, e o planejamento estratégico de diversas corporações é feito baseado nisso. Mas o que exatamente significa o funil de marketing? 

Neste texto vamos explicar o que os gestores precisam saber para identificar as diferentes etapas do funil, e o que fazer em cada uma dessas fases.

O Funil de marketing é uma representação gráfica da realidade

Imagine que você tenha uma pizzaria no seu bairro. Todas as pessoas que moram lá compram com você? Não! É exatamente disso que se trata o funil de marketing. Você tem um grande número de pessoas que moram no bairro. Entretanto, a quantidade de moradores que efetivamente conhecem a pizzaria é um pouco menor.

Seguindo o raciocínio, temos um pouco menos de pessoas que sabem a fundo as características de seus produtos, e um número ainda menor de possíveis clientes, caindo mais um pouco quando chegamos ao número de clientes reais.

Apenas para quantificar e exemplificar melhor a ideia, se nesse bairro vivem 2 mil pessoas, talvez 1500 tenham ouvido falar da pizzaria. Dessas, 1000 sabem sobre produtos e preços, 500 pensaram em comprar e 200 fizeram um pedido no último mês. Todas as empresas estão expostas ao funil de marketing, em cada um de seus produtos, e é muito importante saber gerenciar cada uma das etapas.

Topo do funil – torne-se conhecido

Uma das etapas do funil de marketing é o que chamamos de topo de funil. Ali temos as pessoas que talvez nem conheçam sua marca, e se ouviram falar não possuem muitas informações. Para quem está nessa fase do funil de marketing a comunicação é fundamental.

Em termos de conteúdo é difícil determinar uma regra, pois há muita variabilidade de acordo com as características de cada mercado. De qualquer forma, é possível dizer que para o topo do funil as empresas colocam campanhas institucionais, mais genéricas, apresentando aquela marca ou produto aos clientes. Não adianta nesta fase querer “fechar negócio”, pois a pessoa primeiro precisa saber que você existe para só depois considerar a compra como opção.

Não se esforce para se apresentar ao público de topo de funil como a melhor opção. É mais válido se apresentar como uma das opções para mais pessoas, e na próxima etapa tentar fazer um trabalho melhor direcionado.

Meio do funil de marketing – a etapa da consideração

Uma vez que o cliente já te conhece, então é hora de começar a roubar o coração dele aos poucos. Quando ele chega ao meio de funil, entramos na etapa que chamamos de consideração – ou seja, devemos fazer com que ele pelo menos considere comprar sua marca.

Em um mercado com diversas opções, é comum que as pessoas comparem apenas 3 ou 4 opções de forma mais aprofundada, deixando as outras de fora dessa “disputa”. A comunicação para o meio de funil deve visar exatamente garantir a entrada neste seleto grupo de marcas a serem consideradas.

Para estes possíveis consumidores, é fundamental oferecer mais detalhes de seus benefícios, o que exatamente você está ofertando, talvez algum apelo promocional. Não é a fase mais agressiva, na qual você buscará o fechamento, mas de alguma forma sua marca precisa despertar um interesse real por parte do comprador. Quem consegue sobreviver a esta etapa, vai entrar na terceira e última fase do funil de marketing, o “fundo”.

Fundo do Funil – Fechando a venda

Depois da seleção natural ocorrida nas etapas anteriores, temos uma série de consumidores potenciais que chegaram ao fundo do funil. Eles ainda não são seus clientes, mas certamente já possuem interesse e possivelmente desejo (ou necessidade) de seu produto. Para eles, ofereça tudo que for necessário para que ele feche a compra. Pense em descontos, promoções, utilize gatilhos mentais como criar senso de urgência e escassez.

Um erro muito comum dos gestores de marketing é pensarem nas etapas do funil somente do ponto de vista de comunicação. Muitas vezes você perde alguém por exemplo por questões ligadas a preço ou distribuição. Para não cair neste tipo de armadilha, é fundamental um planejamento estratégico que pense naquele produto dentro do contexto global da empresa e do mercado no qual ele está inserido.

Invista em uma estratégia vencedora para seus produtos aqui na C8L!. Contate agora mesmo um de nossos representantes e agende uma reunião para saber o que podemos fazer para você.

Open chat